27.5 C
Tamboré
quinta-feira, 23 maio 2024
Home Cotidiano Bloqueios na Castello Branco por grupos bolsonaristas causam caos e revolta

Bloqueios na Castello Branco por grupos bolsonaristas causam caos e revolta

0
Bloqueios na Castello Branco por grupos bolsonaristas causam caos e revolta
Interdição na via ocorre em Barueri e Osasco (foto reprodução G1)

A rodovia Castello Branco segue com um congestionamento gigante, nesta terça-feira (1º), ocasionado por um bloqueio que começou ontem à noite e é realizado por integrantes de grupos bolsonaristas contrários ao resultado das urnas no domingo (30), que atestou a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Cerca de 14 rodovias federais e estaduais em São Paulo. O Aeroporto de Guarulhos teve voos cancelados após bolsonaristas interditarem acesso.

Na Castello, para impedir a passagem, os manifestantes colocaram caminhões e galhos nas pistas, e atearam fogo a pneus, o que impede a passagem dos veículos; apenas ambulâncias e veículos com perecíveis têm autorização para seguir em frente. Policiais Militares acompanham a movimentação, mas não há medidas para impedir a manifestação.

De acordo com a CCR ViaOeste, em monitoramento do Controle operacional – CCO, às 6h30, no Km 26 da rodovia, na região de Barueri, há bloqueio total da pistas em ambos os sentidos. O congestionamento atinge 1k nos sentidos capital e interior; no km 21, a pista marginal no sentido interior segue totalmente bloqueada com 500 metros de congestionamento.

Além disso, no km 19+700, na região de Osasco há bloqueio total em ambas as pistas gerando 3 quilômetros de congestionamento nas pistas expressas e 2 quilômetros na pista marginal.

Leitores do JB relatam indignação nas redes sociais. “Temos o preço exorbitante dos alimentos, pessoal comendo osso, mas aí esse povo fazer mimimi porque não aceita o resultado das urnas. Vergonha alheia”, disse um deles. Outra mulher afirmou que o trabalhador é quem é prejudicado. “Eles fazem uma coisa dessa e a gente não consegue chegar no trabalho, levar filho na escola, enfim, um caos sem fim”. Um terceiro disse: “Por que não vão fazer arruaça em lugar que não atrapalha o deslocamento de quem precisa trabalhar? Isso não é democracia”.

Movimento antidemocrático
O movimento é considerado antidemocrático porque pede também intervenção militar, o que é considerado golpe, já que o resultado das urnas foi reconhecido pelas instituições. O Ministro do Superior Tribunal Eleitoral (STF), Alexandre de Moraes, afirmou que o “quadro fático revela com nitidez um cenário em que o abuso e desvirtuamento ilícito e criminoso no exercício do direito constitucional de reunião vem acarretando efeito desproporcional e intolerável sobre todo o restante da sociedade, que depende do pleno funcionamento das cadeias de distribuição de produtos e serviços para a manutenção dos aspectos mais essenciais e básicos da vida social”.

Moraes determinou ainda que “sejam imediatamente tomadas, pela Polícia Rodoviária Federal e pelas respectivas Polícias Militares Estaduais no âmbito de suas atribuições, todas as medidas necessárias e suficientes para a imediata desobstrução de todas as vias públicas que, ilicitamente, estejam com seu trânsito interrompido.

Moraes também ordenou que o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Marques, seja multado em R$ 100 mil por hora, e a partir desta terça-feira (1º), afastado do cargo e preso caso não adote, imediatamente, as medidas necessárias. Pela ordem, os donos de caminhões usados em bloqueios serão multados em R$ 100 mil.