27.7 C
Tamboré
segunda-feira, 15 abril 2024
Publicidade • Anuncie Aqui

Com altas temperaturas, incidência de pedra nos rins é maior – Saúde Barueri

Publicidade • Anuncie Aqui
Com as altas temperaturas no verão, a incidência de algumas doenças é maior. Entre elas o cálculo renal ou pedras nos rins, que são formações endurecidas que se formam nos rins ou nas vias urinárias, resultantes do acúmulo de cristais existentes na urina.
Nesta quinta-feira (10), Dia Mundial do Rim, a Sociedade Brasileira de Urologia-RJ alerta que nos meses de calor, os casos de pedra nos rins aumentam em 30% em média. São mais de 150 mil casos no Brasil por ano.
No verão aumentam os casos de desidratação, o que pode resultar em problemas de saúde. A recomendação para evitar a desidratação, no caso de um adulto, é o consumo em média de 2 litros por dia, principalmente de água. “Essa medida pode variar de acordo com alguns fatores, como idade, peso, clima e condições do ambiente, presença de alguma doença. O importante é nunca esperar ter a sensação de sede, pois esse já pode ser um sinal de desidratação”, explica a nutricionista e pesquisadora da Fundação Pró-Rim, Fabiana Baggio Nerbass.

 

Como se manter hidratado?

A água continua sendo a melhor fonte de hidratação, mas você também pode variar as formas para se manter hidratado durante o verão. É aconselhado o consumo de água de coco, chás e sucos naturais gelados, preferencialmente sem adição de açúcar, além de frutas, verduras e legumes, que possuem água em sua composição. Outra sugestão são as águas aromatizadas, acrescente na água gelada ervas de sua preferência (hortelã, alecrim, cidreira etc) e rodelas de frutas cítricas (limão, laranja e outras).

Frutas como melão e melancia têm quase 90% de água. As verduras e legumes também são ricos em água e sais minerais, sendo ótimas opções de refeições que combinam com esta estação.

Desidratação: sinal de perigo

A sede é o principal sintoma da desidratação, mas também pode ser percebida quando a boca fica seca, a pele ressecada, olhos aparentemente fundos, tontura e enjoo. “Há evidências que mostram que a sensação de sede é desencadeada tardiamente, quando o organismo já está levemente desidratado”, explica a nutricionista.

Quando ocorre a desidratação, a reposição no organismo pode ser feita com água, soro caseiro, água de coco, bebidas isotônicas, sopas, chás e sucos. Caso os sintomas não melhorem, procure atendimento médico.

“Não espere sentir sede! A dica é levar uma garrafa de água sempre com você, tanto no verão quanto nos dias frios”, alerta a nutricionista.

Observe a cor da sua urina, ela pode dar sinais da hidratação do seu corpo. “O ideal é que a sua urina fique bem clara ao longo do dia”, comenta a profissional.

Você sabia? O Jornal de Barueri também está no Google Notícias.
Inscreva-se agora e fique sempre atualizado com as últimas notícias.
show-notify-facebook

JB Stories

Leia Também

Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui

Leia Também