Diante das resistências internas no PSDB, Doria desiste de disputar a presidência

0
193
Doria desiste da presidência
Tucano fez o anúncio nesta segunda-feira (23) (Reprodução)

O ex-governador de São Paulo, João Doria, que renunciou ao cargo há quase dois meses, para disputar à Presidência da República, anunciou nesta segunda-feira (23) que não seguirá no páreo.

Doria já havia ameaçado desistir de concorrer ao Planalto em 31 de março, chegou a dizer a aliados que não renunciaria ao Governo de São Paulo, o que prejudicaria os planos eleitorais de Rodrigo Garcia, atual governador, que buscará a cadeira majoritária nas Eleições 2022.

O tucano vinha enfrentando resistência de representantes do seu próprio partido, cenário que ficou ainda mais sombrio somado as dificuldades em não decolar nas pesquisas. Segundo levantamentos estimulados, quando os nomes dos pré-candidatos são apresentados, ele aparecia com apenas 6% da intenção de votos.

Pressionado

Diante disso, João Doria acabou cedendo a pressões da cúpula da sua legenda, que pretende anunciar apoio à senadora Simone Tebet (MDB-MS) e consolidar uma candidatura única da chamada terceira via.

Doria ressaltou hoje que “o Brasil precisa de uma alternativa para oferecer aos eleitores que não querem os extremos”, em estocada nos líderes das pesquisas, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

O anúncio

Durante o anúncio, João Doria estava acompanhado do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, o coordenador-geral de campanha, Marco Vinholi, e sua esposa, Bia Doria. O ex-gestor estadual se emocionou e garantiu: “sou um homem que respeita o bom senso, o diálogo e o equilíbrio. Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário à minha vontade pessoal”, disse.

Após o pronunciamento, o presidente do PSDB, Bruno Araújo, falou que a decisão do ex-governador comprova que ele não colocou seu projeto pessoal acima do país e disse que o tucano terá o papel que quiser nestas eleições.

Araújo indicou que a sigla dará seguimento à coligação com MDB e Cidadania, mas evitou dizer que Tebet já está escolhida, embora esse seja o acerto entre os partidos. O dirigente reforçou que o PSDB deve indicar um vice para a chapa.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.