Especial
16.8 C
Tamboré
terça-feira, 16 julho 2024
Especial
Publicidade • Anuncie Aqui

Black Friday: Vendas de eletrônicos acende alerta sobre descarte irregular de aparelhos usados

Consumidor está otimista para aproveitar os descontos desta sexta-feira e a cooperativa de reciclagem, Coopermiti, explica o que fazer com equipamentos antigos

Publicidade • Anuncie Aqui

Conforme o levantamento de dados do Google, os consumidores estão mais otimistas para encherem o carrinho nessa Black Friday – que acontece sexta-feira (24) em todo país. Segundo a pesquisa, 67% dos brasileiros pretendem fazer compras na data que movimenta o comércio de diversos itens, principalmente os da Linha Marrom, ou seja, televisores e outros equipamentos de áudio e vídeo.

Com a expectativa das lojas em alta, a cooperativa de reciclagem de eletrônicos, Coopermiti, também espera que o consumo seja acompanhado pelo descarte consciente dos aparelhos quebrados ou usados que serão substituídos nesta época do ano.

“A Black Friday inaugura um período de consumo que vai até as compras de Natal, é quando muitas pessoas decidem trocar os aparelhos de casa por modelos mais modernos. No entanto, no caso dos eletrônicos, nenhum equipamento deve ser jogado no lixo comum porque são extremamente prejudiciais ao meio ambiente. Por isso, alertar sobre o descarte regular é tão importante”, explica Alex Pereira, presidente da Coopermiti.

Segundo Alex, no último bimestre de 2022, foram mais de 100 toneladas de equipamentos que chegaram através do descarte consciente. Agora em 2023, das 150 toneladas que a Coopermiti tem capacidade para trabalhar mensalmente, só estão chegando 20 a 30%. “Nossa capacidade é cerca de 70% maior. Infelizmente, há muito material jogado nos pontos de entulho, enquanto nas cooperativas falta e-lixo”.

Onde descartar aparelhos eletrônicos quebrados?

Não importa se o equipamento está quebrado ou apenas sem uso, o destino ecológico para televisores, rádios, caixas de som, e basicamente qualquer dispositivo eletrônico, são os postos de coleta de e-lixo ou coletores de cooperativas espalhados pela cidade em subprefeituras, faculdades, escolas, praças, entre outros locais. Aproveitando a época, Alex Pereira dá a dica de combinar com familiares e amigos para que uma pessoa recolha tudo e leve ao ponto mais próximo.

“Poucas pessoas sabem, mas os componentes eletrônicos podem liberar substâncias tóxicas como Mercúrio, Cobre e Cádmio no meio ambiente quando vão parar em aterros sanitários ou pontos de acúmulo de entulho e lixo pela cidade. O descarte irregular ainda permite o reaproveitamento de muitos materiais na produção de novos dispositivos, diminuindo o impacto ambiental e a extração de metais e outros minerais utilizados pela indústria”, complementa.

Para mais informações sobre onde realizar o descarte de lixo eletrônico e localizar o ponto de descarte mais próximo acesse: http://www.coopermiti.com.br/

Você sabia? O Jornal de Barueri também está no Google Notícias.
Inscreva-se agora e fique sempre atualizado com as últimas notícias.
show-notify-twitter

Leia Também

Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui

Confira Também