18.4 C
Tamboré
segunda-feira, 27 maio 2024
Publicidade • Anuncie Aqui

Longa norte-americano com Wagner Moura, “Guerra Civil”, lidera bilheterias nacionais em estreia

Publicidade • Anuncie Aqui

Com uma estreia celebrada no Brasil, nesta quinta-feira (18), com mais de 38 mil pessoas, “Guerra Civil” narra a história de um grupo de três jornalistas que testemunham uma guerra civil que eclode nos Estados Unidos em um futuro próximo. Entre eles, a jornalista Lee (vivida por Kirsten Dunst) e seu colega Joel (interpretado por Wagner Moura) buscam chegar à Casa Branca, em Washington DC, na tentativa de entrevistar o presidente da república, apesar do governo considerar a imprensa como um inimigo.

No caminho até o objetivo final, o grupo aproveita para registrar todos os desastres ocasionados pela guerra, que envolveu todo país em larga escala dentro de pouco tempo. Na jornada, eles percebem que não se pode confiar em todos aqueles que se dizem, amigos, pois o inimigo pode surgir de onde se menos espera.

Sobre polarização

Criticado por ser um filme pretensamente com viés político, Wagner Moura diz que o longa não é de direita nem de esquerda, e sim sobre o dano que a polarização, seja ela política ou social, pode trazer. “É um filme que diz: ‘olha só, a polarização é o maior perigo que existe para democracias no mundo’. Portanto, nós deveríamos estar nos conectando mais”.

Você sabia? O Jornal de Barueri também está no Google Notícias.
Inscreva-se agora e fique sempre atualizado com as últimas notícias.
show-notify-twitter

JB Stories

Leia Também

Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui

Leia Também