20.9 C
Tamboré
sábado, 20 abril 2024
Publicidade • Anuncie Aqui

Exército conclui inquérito sobre furto de metralhadoras em Barueri e indicia militares e civis

Publicidade • Anuncie Aqui

A investigação sobre o furto das 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra, localizado na Vila São Francisco, em Barueri, ocorrido em setembro do ano passado, foi concluída pelo Exército na última semana. O órgão indiciou militares e civis pelos crimes de furto, peculato, receptação e extravio das armas. No entanto, o Exército não forneceu detalhes sobre o número de indiciados, alegando sigilo judicial, segundo apuração do G1.

O Comando Militar do Sudeste informou que o Inquérito Policial Militar (IPM) foi encaminhado à Justiça Militar da União, que determinou a manutenção do sigilo das investigações. O Ministério Público Militar decidirá se há elementos para denunciar os investigados, e o caso seguirá para a Justiça Militar, que avaliará se há indícios para incriminar as pessoas acusadas.

Os militares indiciados podem receber penas de até 50 anos de prisão e serem expulsos do Exército. Não foi confirmado se foram afastados ou se continuam trabalhando. Os civis também podem ser responsabilizados criminalmente.

Em fevereiro deste ano, outro mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa de um dos suspeitos, auxiliando na elucidação do furto. Segundo os investigadores, criminosos encomendaram as metralhadoras a militares do Arsenal de Guerra, que as entregaram aos bandidos. O desvio das armas foi descoberto mais de um mês depois, durante recontagem.

Crime organizado

A investigação apontou que militares furtaram as metralhadoras para negociar com traficantes de drogas, incluindo facções criminosas como o Comando Vermelho (CV) no Rio e o Primeiro Comando da Capital (PCC) em São Paulo.

Sumiço

Sumiram à época do Arsenal de Guerra em Barueri 13 metralhadoras calibre .50 e outras oito calibre 7,62, que segundo especialistas, são utilizados para derrubar aeronaves e atacar carros-fortes, na mão de criminosos. Com a ajuda do Exército, as polícias do Rio de Janeiro e de São Paulo recuperaram 19 dessas armas. Outras duas continuam sendo procuradas.

Você sabia? O Jornal de Barueri também está no Google Notícias.
Inscreva-se agora e fique sempre atualizado com as últimas notícias.
show-notify-twitter

JB Stories

Leia Também

Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui

Leia Também