23.5 C
Tamboré
domingo, 14 abril 2024
Publicidade • Anuncie Aqui

Com média acima do país, Barueri avança em índice educacional

Publicidade • Anuncie Aqui

No IOEB de 2021, município atingiu média 5,4, subindo três pontos em relação a 2019

Barueri registrou uma melhora no desempenho no Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB) de 2021. 

Segundo dados divulgados recentemente, neste ano, o município barueriense atingiu uma média de 5,4 subindo três pontos em relação a 2019, último levantamento. Além disso, a cidade ficou acima da média do país (4,9). 

Em relação aos municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), Barueri ganhou um lugar de destaque, ficando em primeiro lugar juntamente com Cotia, que atingiu a mesma média de 5,4. Além de Barueri e Cotia, a reportagem considerou as cidades de Carapicuíba, Jandira, Itapevi, Osasco, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba. 

À reportagem, a prefeitura enfatizou que, mesmo com a pandemia da Covid-19, os alunos intensificaram a aprendizagem, embora as aulas sendo em formato on-line. 

“O acesso às plataformas e equipamentos tecnológicos, além da formação dos professores nesse sentido, fez toda a diferença. Atualmente, Barueri soma o extraordinário total de 30 mil Chromebooks, além de lousas digitais, salas maker, entre outros equipamentos que viabilizam um ensino avançado e de qualidade, ocupando lugar de destaque entre as melhores do Brasil”, destacou. 

O IOEB é realizado pela Comunidade Educativa CEDAC, com a parceria técnica das consultorias Metas Sociais e Conhecimento Social e indica as oportunidades educacionais oferecidas para todas crianças e jovens em um município ou estado. Ele foi calculado com base nos dados do IBGE 2010, do Censo Escolar 2019 e do Saeb 2019. 

Sala Maker 

Outro investimento que a prefeitura tem feito é a criação das Salas Maker, iniciativa implementada pela Secretaria de Educação em algumas escolas e que integra os investimentos tecnológicos que visam levar Barueri rumo à Educação 5.0. 

Com o projeto, os estudantes têm contato com tudo o que há de mais avançado no universo maker, como impressoras 3D, drones, automação, equipamentos de robótica, arduíno, além de material pedagógico especialmente preparado por especialistas no assunto. 

“Em breve serão investidos a implementação de novos polos do projeto Sala Maker. Atualmente são vinte e até o fim do ano que vem serão implementados nas 110 escolas da rede”, apontou a gestão.

Você sabia? O Jornal de Barueri também está no Google Notícias.
Inscreva-se agora e fique sempre atualizado com as últimas notícias.
show-notify-google-noticias

JB Stories

Leia Também

Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui
Publicidade • Anuncie Aqui

Leia Também