Com aumento da demanda nacional em saúde mental, Barueri investe em cuidados psicossociais

Novas unidades do Caps centralizarão os atendimentos

0
1985
Foto: Secom Barueri

O município de Barueri está ampliando os serviços voltados à atenção psicossocial da população. Os investimentos na área caminham em paralelo com o aumento no número de pessoas debilitadas na saúde mental e emocional, que segundo último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS) demonstrou que o Brasil está em primeiro lugar no ranking mundial de transtornos de ansiedade e na 5º colocação em depressão, com 9,3% e 5,8% da população atingida, respectivamente.

Embora muito recorrentes, o tratamento das patologias é ainda carregado de preconceitos. “Sabemos que muitas pessoas com sofrimento mental são alvo de estigmas, que os excluem do direito ao cuidado à saúde e diminuir as barreiras para o acesso ao cuidado é fundamental. Por essa razão, é importante as pessoas conhecerem os serviços de saúde mental”, comenta Drª. Ana Paula Briguet, diretora técnica da Saúde Mental de Barueri.

Na região, o CAPS- Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) é referência neste tipo de atendimento. Cerca de 700 pessoas são acompanhadas mensalmente nas três unidades do órgão.

Visando expandir o atendimento e acompanhar a demanda, que segue a tendência nacional e só aumenta, a administração municipal anunciou a construção de 3 prédios de assistência psicossocial: um para o Caps AD III, um para o Caps Adulto e outro para o Infantil e Jovem, todos no Centro Comercial.O objetivo da obra é centralizar os serviços disponibilizados, que estão divididos na Vila Porto e no Centro.

Por enquanto, o munícipe que precisar de ajuda pode ser encaminhado para um tratamento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’S), após avaliação de um clínico médico, ou pode recorrer a uma das unidades do Caps.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.