Doria recua, deixa Governo de SP e segue na corrida à Presidência

0
217
João Doria permanecerá no PSDB
O governador deixou o cargo no Palácio dos Bandeirantes hoje (31) (Divulgação/ Poder 360)

Depois de declarar em reunião com empresários, na noite de ontem (30), que desistiria da pré-candidatura à presidência, bem como deixaria o PSDB, o governador João Doria voltou atrás e confirmou seu nome na corrida eleitoral. A desistência teria ocorrido após conversas com dirigentes da legenda.

O tucano manteve seu nome na disputa durante o discurso de despedida do Palácio dos Bandeirantes, feito na tarde desta quinta-feira (31). “Sim, eu sou pré-candidato à Presidência pelo PSDB e nós vamos vencer a corrupção e juntos ter um novo Brasil”.

Doria garantiu que daqui para frente o trabalho continua no Estado de São Paulo pelas mãos de Rodrigo Garcia, vice-governador, que assumirá o comando do Estado no próximo dia 2 de abril. “E ele será reeleito governador de São Paulo”, garantiu Doria, sobre a pré-candidatura de Garcia.

O vice chegou a ficar estremecido pelos rumores de que Doria retiraria seu nome das eleições e também anunciou a desistência da sua pré-candidatura, o que também não se manteve.

Vale lembrar que o nome do governador de São Paulo nunca chegou aos dois dígitos nas últimas pesquisas de intenção de voto. Mas, Doria ressaltou que “as pesquisas mostram que nem Bolsonaro, nem Lula, têm a confiança da maioria dos brasileiros. Eu quero mostrar que é possível uma nova via para o Brasil, de união, bom senso e liberdade”, falou.

João Doria destacou ainda que condena a corrupção e o mau uso do dinheiro público.

Denúncias
De acordo com bastidores, na coletiva em que anunciaria a desistência à presidência, João Doria também denunciaria caciques do partido, entre eles, Aécio Neves (MG), de o terem traído e forçado sua decisão; discurso este que não aconteceu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.