Empresário ofende PM
Após as ofensas, Ivan Storel gravou vídeo pedindo desculpas aos policiais (Foto: Reprodução)

O juiz José Maria Alves de Aguiar Júnior, da 2ª Vara Judicial de Santana de Parnaíba, condenou o empresário Ivan Storel a pagar indenização de R$ 25 mil ao PM Daniel Dias do Nascimento, em razão do episódio em que xingou e ameaçou policiais militares que foram até sua residência, no Alphaville 5, em 2020, para atender a uma ocorrência de violência doméstica (confira o vídeo neste link).

Na ocasião, os dois foram personagens de um vídeo que viralizou na internet. As imagens, mostram Nascimento, que foi chamado a atender a ocorrência, encontrando um Storel disposto a humilhá-lo. O PM foi chamado de ‘lixo’ e constrangido pela diferença salarial. “Ganho R$ 300.000 e PM ganha R$1.000, você pode ser macho na periferia, mas aqui é Alphaville”.

Na ação movida por Nascimento, o PM havia pedido R$ 50 mil, mas a Justiça acatou parcialmente o pedido, e definiu pela metade do valor.

Em sua sentença, o juiz ressaltou: “aqui não se tem diligência cotidiana, sujeita a riscos e hostilidades naturais da profissão, para os quais os policiais militares estão treinados e inerentes ao exercício da profissão. Aqui há dano invulgar, de pessoa letrada com grande poder aquisitivo e que não possuía qualquer justificativa para atacar verbalmente os policiais como atacou”.

Outros dois agentes envolvidos na ocorrência, Gésica Disanti e José Edson, também acionaram a justiça contra o empresário.

Desculpas

À época, Storel chegou a gravar um vídeo pedindo desculpas aos policiais. “Agi de maneira injustificável”, alegou. Entre seus argumentos, o empresário disse que passava por um momento difícil da vida e que havia sido prejudicado economicamente pela pandemia da Covid-19, agravado por um quadro depressivo e com excesso de álcool, além de outras questões pessoais, como ter sido submetido a uma cirurgia bariátrica.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.