Piscinão construído no Jardim Silveira pode por fim aos alagamentos na região central

0
1197
Ao da estação ferroviária Jardim Silveira (linha 8 – Diamante da CPTM) obra está sendo executada às margens do rio Barueri-Mirim (Foto: Divulgação Secom Braueri)

Ao lado da estação ferroviária Jardim Silveira (linha 8 – Diamante da CPTM), a Prefeitura de Barueri realiza uma das mais importantes obras que poderá por fim às enchentes na região  central da cidade, a construção do piscinão, às margens do rio Barueri-Mirim. Além dele, há projetos para a construção de mais dois grandes reservatórios de águas da chuva, que vai afastar de vez o fantasma das cheias na cidade.

À frente dos trabalhos, está o secretário de Obras de Barueri, Beto Piteri. “Estamos focados, trabalhando muito forte na questão de enchentes em nossa cidade”, diz.

Ainda segundo Piteri, para outras regiões, o governo concluirá os serviços da obra da galeria da Vila do Sapo (bairro Engenho Novo) e está licitando o projeto para construção de uma outra galeria na avenida Piracema, perto do Shopping Tamboré. “Queremos resolver o problema de enchentes lá também”.

A obra próxima à estação ferroviária está na fase de escavação, onde será construído o piscinão, e da execução das paredes da fundação. Ela teve início em maio e tem previsão de conclusão em 2023. No local também está sendo construída uma ponte que melhorará o trânsito de caminhões na região.

Mais de 22 metros de profundidade

O piscinão terá cerca de 24 mil metros quadrados de área e aproximadamente 22 metros de profundidade, o equivalente a um prédio de sete andares. Esse reservatório deverá ser capaz de reter mais de 200 mil metros cúbicos de água, volume suficiente para evitar a cheia do rio Barueri-Mirim em dias de chuva intensa, por exemplo.

Os grandes beneficiados dessa grande engenharia são os estabelecimentos ao longo do Boulevard, no Centro da cidade, onde o Barueri-Mirim é canalizado. Em fevereiro do ano passado, logo após um dos piores temporais da história, houve um grande alagamento no local.

Depois de pronto, um sistema de bombas hidráulicas fará o excesso de água desviar para o reservatório,  em dias de chuvas intensas, para posteriormente ser escoado paulatinamente  de volta ao rio, por um ramal do próprio piscinão.

No projeto do piscinão, está previsto ainda a construção de uma pista no entorno do reservatório, que poderá ser utilizada como área de lazer.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.