Rompimento de rede da Sabesp deixa 50 mil moradores sem água – Cidades Barueri

0
2595
Rompimento de adutora
Sabesp disse falta d´água foi ocasionada por um vazamento subterrâneo numa rede de adução de água (Foto: Pexels)

Por três dias, desde a quinta-feira (10), moradores de diversas regiões de Barueri relataram falta d´água em suas residências. O assunto foi abordado em diversos perfis nas redes sociais e em mensagens sobre o tema enviadas à reportagem do JB.

Em contato com a Sabesp, a equipe apurou que o desabastecimento foi ocasionado por um vazamento subterrâneo numa rede de adução que afetou vários bairros de Barueri e também de Santana de Parnaíba, localizados na margem esquerda do Rio Tietê. O problema ocorreu dentro de uma galeria de água pluviais e prejudicou o abastecimento de aproximadamente 50 mil pessoas.

De acordo com a empresa, foram afetados bairros como Engenho Novo, Chácara Marco, Tarumã, Aldeia de Barueri, Aldeia da Serra, Cruz Preta, Jardim Barueri, Jardim California, Jardim Camargos, Jardim Paraíso, Jardim Pindorama, Jardim Reginalice, Tupancy, Graziela, Vila Boa Vista, Ceres, Vila Porto e Vila São Jorge, em Barueri, além do Jardim Isaura, Pq Santana, Germano, SantAna, New Ville, Fernão Dias, Aldeia da Serra, Altavis, Votuparim em Santana de Parnaíba.

Segundo a companhia, a manutenção da rede danificada foi executada na sexta-feira (11) e finalizada na madrugada deste sábado (12) e o abastecimento encontra-se em recuperação. A previsão de normalização geral é o início da noite deste sábado. “Notamos que poucos pontos críticos e de topografia elevada podem ter a normalização na madrugada. As equipes da Sabesp acompanham a normalização”, disse em nota a empresa.

Prefeitura

A Prefeitura de Barueri disse que, por meio da Secretaria de Obras, acionou a empresa na quinta-feira (10), a fim de uma solução para a questão. De acordo com a Sabesp, os técnicos da empresa iniciaram a busca pelo ponto onde se encontrava o vazamento, localizado na Rua Minas Gerais, e no dia seguinte, a obra foi iniciada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.