Resgate Animal é serviço do CEPAD para animais em situação emergencial

0
167

Rede de socorro conta com uma unidade móvel de semi-UTI, onde é possível realizar cirurgia

O CEPAD II (Centro de Proteção ao Animal Doméstico) de Barueri criou um projeto que realiza o resgate de pets vulneráveis, expostos à situação de rua, fazendo o primeiro atendimento e, posteriormente, disponibilizando-o para adoção. O projeto é o Resgate Animal – uma rede de socorro que conta com uma unidade móvel de semi-UTI, uma das poucas ambulâncias da categoria a prestar esse tipo de assistência, contando com estrutura para cirurgia, exames laboratoriais, alas de isolamento (quarentena), baias onde os pets podem aguardar sua melhora no estado de saúde.

Após a plena recuperação, o animal é encaminhado ao CEPAD I para ser preparado para adoção. Entre março e dezembro de 2020, o Resgate Animal atendeu 735 animais. E a previsão para 2021 se aproxima de 900 bichos.

Uma outra situação de abandono é a de animais de grande porte, como cavalos e porcos, devido ao município possuir algumas zonas rurais dentro da área urbana. Eles percorrem as vias públicas do município ou ficam presos em alguns terrenos baldios, em quadros de saúde bem comprometidos. A unidade fez a análise destes casos e constatou que o serviço de resgate deveria ser ampliado também para esse público. Desta forma, foi providenciado um veículo adaptado para a captura e tratamento dos bichos.

Mesmo durante a pandemia, foram capturados aproximadamente 21 animais de grande porte em 2020 e a estimativa para o ano seguinte gira na casa de 36.

A responsável pela unidade de atendimentos do serviço, Camilla Panizza de Camargo, conta sobre a chegada destes animais, após o resgate, e como são realizadas as avaliações que podem constatar crime de maus-tratos e/ou abandono, e quando é possível identificar o tutor. “A grande maioria desses recolhimentos se dá mediante denúncia ou patrulhamento da Guarda Civil e/ou Ambiental. Os guardas geralmente são os primeiros a chegar até o local e nos acionam. Um médico veterinário sempre está presente nesse recolhimento. Sendo assim, uma primeira avaliação técnica é realizada logo de início”, conta.

Ela ressalta que quando são encontrados cavalos em evidente situação de maus-tratos, magros, feridos, amarrados em terrenos invadidos, sem oferta de água, alimento, abrigo e condições adequadas para sua permanência, é feita denúncia de maus-tratos às autoridades . “Nesses casos, ainda que o responsável pelo animal pague as taxas para sua retirada, ele segue respondendo pelo crime”, explicou.

A veterinária reforçou que nos casos em que não há maus-tratos, o animal é recolhido, microchipado e permanece na unidade durante o prazo estabelecido por Lei até que o provável responsável requeira a sua posse, comprovando a mesma, pagando as taxas de recolhimento e atestando que o animal será levado a outro município, onde sua permanência seja permitida”, comentou Camila.

Serviço
O munícipe pode solicitar o Resgate Animal ligando nos telefones (11) 4706-3953 (de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, e no (11) 94159-5003 – este número será utilizado somente para contato via WhatsApp (de segunda a sexta-feira e nos finais de semana e feriados, das 17h às 8h).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.