Prefeito disse que não há data definida e que professores vão decidir sobre o retorno (Benjamin Sepulvida/Secom Barueri)

A rede municipal de ensino de Barueri não terá mais o retorno das aulas presenciais no dia 7 de junho. A informação havia sido divulgada na última semana, após reunião de representantes da prefeitura com o Sindicato dos Professores das Escolas Públicas Municipais de Barueri e Região (Siproem Barueri).

Mas, diante do quadro do aumento do número de casos no Estado, a gestão diz que vai postergar a volta. A notícia foi dada com exclusividade para a reportagem do Jornal de Barueri, que acompanhou o prefeito Rubens Furlan durante a vacinação dos professores no auditório da Secretaria de Educação, neste sábado (29).

“Eu estava conversando com o Beto Piteri (vice-prefeito) sobre essa questão que é muito séria, e a opinião dele tem peso, porque Beto tem sua origem no magistério. E ele me perguntou: por que temos que decidir esse assunto sendo que quem conhece de educação são os professores? Então, decidimos que quem vai dizer quando voltam às aulas presenciais serão os professores. Segue o ensino remoto, on-line, por enquanto”, disse Furlan.

O prefeito disse que vai chamar novamente o sindicato e informar que o acordo anterior, que marcava o retorno para a primeira semana de junho, está desfeito. “Vou dizer: fiquem de olho, conversem com seus professores e no melhor momento, voltamos. Um erro nosso pode custar a vida de alguém”, afirmou o prefeito, que ressaltou que o Poder Público barueriense está pronto para o retorno. “Assim que houver a anuência dos educadores, voltaremos. Estamos preparadíssimos”.

Furlan também comentou a decisão do Ministério da Saúde, desta sexta-feira (28), que incluiu a vacinação dos trabalhadores da educação no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19. “Você viu como eles anunciaram? Quando sobrar alguma dose dos grupos com comorbidade, o que sobra vai para os educadores. Aqui em Barueri não. Estamos vacinando todos os educadores nesta sexta, sábado e domingo como prioridade”.

Enquete realizada pelo Jornal de Barueri em suas redes sociais, nesta quinta-feira (27), revelou que 54% dos pais são contra a volta às atividades neste momento. Entre os motivos para ser contra estão o agravamento da pandemia da Covid-19, o medo da contaminação e a insegurança em relação aos protocolos sanitários. 46% disseram que são a favor. A pesquisa contou com a participação de mais de 260 pessoas.

O que diz o sindicato
Procurado pela reportagem, o presidente do Siproem Barueri, Ademir Segura, disse que não havia sido comunicado da decisão, mas que compreende. “Eu acredito que como a Terceira Onda de infecção de Covid-19 está se tornando uma realidade, com o advento da cepa da Índia, isso foi levado em conta. Os representantes de Barueri estavam receosos desse retorno. Continuaremos dialogando com a administração municipal”, concluiu.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.