Aproximadamente 1 milhão de pessoas morrem todos os anos por não saberem que estavam contaminadas pelo HIV ou por começarem tarde demais o tratamento contra a doença, de acordo com levantamento divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)
na última semana. Somente em Barueri, de janeiro a outubro deste ano, 133 pessoas  foram diagnosticadas com a doença, conforme dados da Prefeitura, apurados pela reportagem.

Para o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, o mundo percorreu um longo caminho nas últimas três décadas, mas a epidemia de infecções não terminou. A estimativa é que 37 milhões de pessoas vivam com o vírus em todo o planeta, sendo que apenas
75% sabe de sua condição e 60% recebem tratamento. A fim de chamar a atenção dos moradores da região, desde o começo do mês, a Prefeitura de Barueri realiza uma força-tarefa para convocar a todos a fazer o Teste Rápido, parte da campanha Nacional do “Fique Sabendo”.

Os exames identificam pessoas infectadas com o vírus da Imunodeficiência Humana (HIV/Aids) e da sífilis. Interessa dos em realizar os testes podem se dirigir às Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município. Além de gratuitos, os exames –
uma retirada simples de sangue com um furo no dedo – são sigilosos e não requerem
jejum. O resultado costuma ser obtido em um prazo de 15 a 30 minutos.

Segundo a Prefeitura, o município dispõe de acompanhamento completo (enfermagem,
dentista, médicos, psicólogos, assistente social, farmacológico) no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) de Barueri aos moradores diagnosticados com a doença. “No mesmo
lugar, o usuário com a receita em mãos recebe todo medicamento que faz para do seu tratamento”, disse o órgão em nota.

IST’s
Além do vírus da AIDS, o teste rápido também identifica a Sífilis. Foram 140 pessoas
diagnosticadas com a infecção no município neste ano. A prevenção das Infecções
Sexualmente Transmissíveis (IST’s) é feita com a utilização correta de preservativos.

Para o tratamento da sífilis é comum o uso de penicilina benzatina, preferencialmente,
e a dose varia de acordo com a fase da enfermidade. A Aids, por outro lado, requer tratamento com medicamentos antirretrovirais prescritos somente pelo médico.  15

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.