Ex-aluno da ETEC de Barueri conquista menções honrosas e bolsa em instituição americana

Johann Raymund ingressou na Universidade do Texas aos 16 anos; atualmente, ele se dedica a um empreendimento de produtos orgânicos

2
2025
Foto: Arquivo Pessoal

Foi no Ensino Mé­dio que Johann Raymund, morador de Alphaville, começou a se interessar mais profundamente pela matemática. Paralelamente aos estudos na ETEC de Ba­rueri e posteriormente, na Escola Internacional de Alphaville, ele che­gou a desenvolver uma fórmula para o Instituto de Matemática e Esta­tística da Universidade de São Paulo (USP). A dedicação lhe rendeu bons frutos: aos 16 anos conseguiu uma bolsa de estudos na Universida­de do Texas, nos Esta­dos Unidos. Dois anos depois da conquista, agora, aos 18, o jovem pretende alçar voos ain­da maiores.

Em entrevista ao Jor­nal de Barueri, Johann conta que as instituições estrangeiras prezam muito pelas atividades extracurriculares. Cien­te disso, ele sempre esteve envolvido em eventos que pudessem acrescentar algo em seu currículo. “Participei de um projeto que Harvard trouxe para a América Latina chamado Har­vard Model Congress Latin America (HMCLA). Eu representei um con­gressman Republicano da Flórida e recebi men­ção honrosa por com­petência e persuasão dentre os participantes de todos os países que lá estavam”, disse.

A experiência de estudar em outro país lhe trouxe percepções acerca do modo com o qual a área de exatas é abordada ao redor do mundo. “O problema dos estudantes com a matemática é internacio­nal. A matemática é uma matéria acumulativa. Ela exige que você saiba a base para poder entender outros conceitos. Fazen­do uma analogia, seria como uma pirâmide. Se existe alguma fraqueza na base, a estrutura inteira é comprometida”, explica.

Ainda assim, segun­do ele, pelo menos nos Estados Unidos, essa área de estudos é mais valorizada. “Chamamos isso de STEM (Science, Technology, Enginee­ring and Mathematics). A maioria dos investi­mentos de educação nos EUA vai para STEM”, conclui.

Planos

Atualmente, Johann trancou o curso na Uni­versidade do Texas, sem prejuízos com a bolsa, para se dedicar a outras atividades e assim conseguir ingres­sar em uma instituição americana, que está entre as TOP 25.

Para isso, ele de­senvolveu com a mãe um e-commerce de alimentos orgânicos, denominado “E-orgâ­nicos”, onde coloca em prática todas as suas habilidades enquanto empreendedor. Além disso, Johann inicia ain­da em junho deste ano um trabalho voluntário com a comunidade hispânica de Boston. “

“Eu sempre admirei os grandes empreende­dores como Bill Gates, Steve Jobs, entre ou­tros. Quem sabe eu não consigo um dia chegar perto de onde eles che­garam? Aprendi cedo que o limite para nos­sas conquistas somos nós mesmos que impo­mos”, conclui.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.