Campanha “Julho Amarelo” alerta sobre prevenção de hepatites virais

0
447
Pacientes com a doença são atendidos pelo SAE/CTA, que oferece diagnóstico e tratamento médico, distribuição de preservativos, entre outros serviços. (Foto: Robinson Alvarenga/Secom Barueri)

Cidade está realizando ações pontuais com os pacientes do Serviço de Assistência Especializada, CTAconselhamento e das UBSs

Durante este mês acontece a campanha “Julho Amarelo”, que tem como objetivo conscientizar a população sobre os riscos da hepatite viral e alertar sobre as formas de prevenção. 

A doença trata-se de uma inflamação do fígado, que causa alterações leves, moderadas ou graves. As mais comuns no Brasil são as A, B e C. 

Barueri adere essa iniciativa e está realizando ações de forma pontual com os pacientes do Serviço de Assistência Especializada (SAE), Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e das Unidades Básicas de Saúde (UBSs). 

Segundo informações fornecidas pela prefeitura, a hepatite do tipo C é a que tem o maior número de ocorrências no município. Em 2020, foram anotados 27 casos, enquanto neste ano, já são oito. 

Em relação aos casos de Hepatite B, tanto neste ano como em 2020, foram identificadas seis ocorrências. Não houve registros de Hepatite A na cidade no período citado. 

“O tratamento desses pacientes é feito pelo SAE/ CTA, que oferece diagnóstico e tratamento médico, distribuição de preservativos, palestras informativas, acompanhamento psicológico e social, entre outros serviços. Essa campanha é importante para conscientizar sobre a necessidade de reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais”, apontou a gestão. 

Contágio e prevenção 

As formas de contaminação variam de acordo com a cada hepatite. A do tipo A tem grande relação com alimentos ou água não seguros, baixos níveis de saneamento básico e de higiene pessoal. A do tipo B pode ser transmitida por relação sexual, enquanto a C, pelo contato com sangue contaminado. 

A vacinação ainda segue sendo a principal forma de prevenção contra as hepatites A e B. Já para se prevenir da hepatite C, é preciso evitar o compartilhamento de materiais descartáveis, como agulhas e seringas, utilizar preservativo em todas as relações sexuais, entre outras ações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.