Entrega do Viaduto da Araguaia dá “start” para novas intervenções no sistema viário

0
722
Durante entrega, prefeito Rubens Furlan afirmou que reivindicará da CCR ViaOeste acessos da cidade à Marginal e a rodovia Castello Branco (Foto: Allisson Roberto-Secom)

Empreendimento foi inaugurado na quarta-feira (10). Prefeitura fará estudo para identificar pontos de trânsito

 

A Prefeitura de Barueri entregou, na quarta-feira (10), a obra do Viaduto Antonio Furlan, o “Viaduto da Araguaia”. Durante a inauguração do empreendimento, que promete desafogar o trânsito, sobretudo nos bairros de Alphaville e Tamboré, o prefeito da cidade, Rubens Furlan, anunciou que a Prefeitura fará um estudo para identificar os pontos de congestionamentos do município e, assim, seguir com intervenções.

A obra do Viaduto da Araguaia reduzirá aproximadamente 65% o tempo que os motoristas levavam para atravessar a via. De acordo com estimativa do Departamento Municipal de Trânsito da cidade (Demutran), órgão vinculado à Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana, anteriormente, os condutores levavam aproximadamente entre 15 a 20 minutos para cruzar a Alameda. Agora, com o empreendimento, o tempo de tráfego diminuirá para cerca de 5 a 8 minutos.

Ainda segundo o Demutran, foi previsto que 20% dos veículos deixarão de passar pelo Km 21 da rodovia Castello Branco (saída e entrada pela avenida Piracema) e pelo km 23 (região da alameda Rio Negro). Neste caso, os condutores terão como nova opção o acesso pelo km 22 pela avenida Sylvio Honório Álvares Penteado.

O viaduto tem formato de “S” e soma 7,3 metros de largura, com extensão total de 680 metros. O ponto mais alto terá 11 metros de altura variável.

 

Desafios

Furlan afirmou que reivindicará da CCR ViaOeste acessos da cidade à Marginal e a rodovia Castello Branco.

Segundo o prefeito de Barueri, o atraso na entrega do empreendimento ocorreu devido a impasses com a Enel, distribuidora de energia, por conta da solicitação do aterramento dos fios elétricos que haviam anteriormente no local. “Superamos todos os obstáculos para entregarmos essa obra tão importante. Acredito que contribuirá muito para a diminuição do trânsito, principalmente em Alphaville e Tamboré”, disse Furlan.

O gestor afirmou ainda que reivindicará da CCR ViaOeste acessos da cidade à Marginal e a rodovia Castello Branco. “Vamos contratar também uma empresa para fazer um estudo sobre o sistema viário da cidade. Identificaremos as áreas  críticas de trânsito em todos os bairros para fazer obras e melhorias”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.