Vai comprar na Black Friday? Cuidado com os golpes virtuais

0
125
O Procon-SP monitora preços dos produtos mais procurados em lojas físicas e virtuais 60 dias antes da Black Friday (Foto: Divulgação)
Com a chegada da Black Friday, na sexta-feira (23), os consumidores buscam esclarecer dúvidas sobre direitos e deveres durante o período de grandes descontos nas vendas e tomar cuidado com os golpes virtuais.Um dos órgãos de referência no assunto é a Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado, que conta com um plano de atendimento especial para esclarecer dúvidas, receber queixas e denúncias durante a Black Friday 2018.Na comparação entre as edições de 2016 e 2017 da Black Friday, os relatórios indicam diminuição na quantidade de queixas: foram 2.654 reclamações em 2016, contra 2.091 no ano passado. Contudo, as irregularidades constadas em lojas físicas pela fiscalização subiram de 15,5% para 78,26%.

“Do mesmo jeito que o consumidor faz a pesquisa em relação aos produtos, deve realizar buscas a respeito da reputação das empresas. O cliente fará bons negócios ao negociar com uma companhia idônea”, explica Bruno Stroebel, supervisor de Fiscalização do Procon-SP. “Temos casos de sites que anunciam promoções, por exemplo, e desaparecem”, acrescenta o especialista.

Vale destacar que, em 2017, as principais queixas estiveram ligadas a anúncios de produtos ou serviços indisponíveis, maquiagem do desconto, mudança de preço ao finalizar a compra (no carrinho) e site inconstante, congestionado ou bloqueado.

Outras dicas

O Procon-SP monitora preços dos produtos mais procurados em lojas físicas e virtuais 60 dias antes da Black Friday. Ao todo, são mais de 100 produtos monitorados, em mais de dez companhias do mercado. O desconto deve ser dado sobre o menor preço dos últimos 60 dias.

Os itens participantes devem estar sinalizados como “Black Friday”. Nas lojas físicas, se houver desconto geral (por exemplo, toda a loja com 15% de desconto) ou descontos em categorias (todos os vinhos chilenos com 30% de desconto, a título de exemplo), é obrigatório informar o preço original e o promocional e ter leitor de código de barras próximo.

Ações

Confira as atividades que serão realizadas pelo Procon-SP em relação à Black Friday 2018:

Meios de reclamação e denúncia

#PROCONSPNABLACKFRIDAY – Utilização da Hashtag nas Redes Sociais;
Facebook oficial da Fundação Procon;
Twitter oficial da Fundação Procon;
Formulário para reclamações disponível no site entre 22 (quinta) até 28 de novembro (quarta);
Atendimento telefônico pelo 151: dia 22 de novembro, das 19h à meia-noite; dia 23 de novembro, das 8h às 20h.

Fiscalização

Plantão das 19h do dia 22 até 23h59 do dia 23 de novembro;
Fiscalização de lojas físicas:
Equipes nas ruas na capital, Grande São Paulo e nos oito núcleos regionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.