Sem distritão, eleição deve repetir modelo de 2014

0
933

Após uma novela que durou meses sobre um novo sistema eleitoral para a disputa do próximo ano, os deputados rejeitaram nesta semana a adoção do distritão – sistema que elegeria os mais votados para Câmara e para a Assembleia Legislativa, sem levar em conta
a quantidade de votos dos partidos.

Com a derrubada e sem consenso sobre outro sistema como as listas fechadas, a tendência
é uma eleição semelhante às anteriores com o sistema proporcional. Outra alteração, o fim
das coligações partidárias foi aprovado, mas apenas para a eleição de 2020, alteração que ainda deve ser concluída na votação final. As mudanças para a eleição devem ser feitas
até 7 de outubro no Congresso, um ano antes da disputa eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.