Saúde ultrapassa 4 milhões de atendimentos só no primeiro quadrimestre

0
204
Os prontos-socorros da cidade, inclusive, continuam sendo buscados por uma quantidade considerável de pessoas de outras cidades. (Foto: Divulgação)

Na quinta-feira (30 de maio) a Secretaria de Saúde de Barueri realizou mais uma audiência pública, na qual expôs os dados sobre toda a produção da rede no último quadrimestre. A prestação de contas acontece três vezes ao ano, aberta a todos os interessados, na Câmara Municipal.

O levantamento mostrou que nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2019 os 37 equipamentos de Saúde do município realizaram mais de 4,5 milhões de serviços e atendimentos.

Só as 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) somaram 562.996 atendimentos, sendo 142.789 somente em consultas médicas. Os demais procedimentos chegaram a 420.207. As especialidades médicas, existentes nas UBSs e no Ambulatório de Especialidades, registraram 68.281 atendimentos. Barueri dispõe à sua população uma gama de 23 especialistas, mas o número deve aumentar com a construção do Centro de Especialidades.

As Policlínicas do Engenho Novo e do Jardim Silveira também engrossaram esses números. Juntas, foram responsáveis por 10.432 atendimentos médicos especializados, além de 27.682 exames.

Prontos-socorros 
A produção dos cinco prontos-socorros existentes na cidade também salta aos olhos: chegou a 2.365.473 atendimentos. O PS Central, que tem a maior demanda, realizou 126.434 atendimentos médicos e 40.983 exames. O PS do Parque Imperial registrou 65.317 atendimentos e 18.536 exames. Já o PS do Engenho Novo vem logo atrás com 38.505 atendimentos e 7.995 exames.

Os prontos-socorros da cidade, inclusive, continuam sendo buscados por uma quantidade considerável de pessoas de outras cidades. É o caso do PS Adulto: nos três primeiros meses do ano, 59% dos atendimentos foram destinados a munícipes, enquanto 24% foram para moradores de Carapicuíba e os demais 18% a moradores de outras cidades da região. Já no PS Infantil esses números são ainda mais acentuados: 52% dos pacientes eram munícipes, 28% de Carapicuíba e 20% de outras cidades. No PS do Parque Imperial, por exemplo, 43% dos usuários são de Osasco, enquanto 52% são munícipes.

Só em internações no período o Pronto-Socorro Central e o Hospital Municipal de Barueri (HMB) acumulam um total de 9.998. o HMB, que continua suprindo a maior parte da demanda da região, soma 118.565 atendimentos nos primeiros quatro meses do ano, bem como acolheu 2.351 pacientes encaminhados de outras unidades de saúde.

Alta produção 
O quadrimestre também foi bastante movimentado no Laboratório de Patologia Clínica mantido pela Prefeitura. O equipamento realizou 1.258.718 exames, além de 9.909 procedimentos citológicos.

A produção em todos os setores chama a atenção. A Vigilância em Saúde, por exemplo, realizou 30.672 ações ou procedimentos. Já os atendimentos dos três Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) chegaram a 19.303. A fisioterapia, alocada na Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD), alcançou a soma de 17.167 atendimentos.

Absenteísmo 
Em todos os setores as altas taxas de absenteísmo têm preocupado bastante a Prefeitura, já que a ausência de pacientes em consultas e exames gera transtornos aos atendimentos e prejuízos aos cofres públicos. Durante a prestação de contas chamou atenção o número de ausências no Centro Especializado em Reabilitação (CER). O setor teve, no período mencionado, 7.084 agendamentos em diferentes serviços e 1.810 faltas, das quais somente 336 foram devidamente canceladas por seus usuários.

Esses e muitos outros dados foram expostos detalhadamente durante a audiência pública. Barueri tem uma despesa estimada de R$ 745.979.800,00 para a Saúde no ano de 2019, dos quais a Prefeitura arca com 95,94%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.