Com 41 casos confirmados de sarampo, Barueri segue com vacinação nas UBSs

0
1030
Foto: Michela Brígida/Jornal de Barueri
Segundo a prefeitura municipal, doses estão sendo ofertadas apenas para o público previsto no calendário
Com 41 casos confirmados da sarampo e 190 sob investigação, a cidade de Barueri segue oferecendo vacinas contra sarampo nas Unidades Básicas de Saúde, mas apenas para o público previsto no Calendário Nacional de Vacinação.
São crianças de 6 a 11 meses de idade, 12 meses e 15 meses; menores de 30 anos que não tenham 2 doses; maiores de 30 anos que não tenham uma dose. Pessoas com mais de 60 anos não se precisam se vacinar.
Até o momento, 38.832 pessoas de 15 a 29 anos, ou seja, 56.86% foram vacinadas em Barueri. Além disso, 3.212 pessoas de 1 a 14 anos e 18.810 pessoas com mais de 30 anos também receberam doses.
O órgão de saúde alerta ainda para a importância de as famílias vacinarem as crianças de 6 a 11 meses e 29 dias de vida com a chamada dose zero, por ser um público vulnerável diante do quadro atual. Lembrando que esta dose, no entanto, não anula a necessidade de imunizar a criança novamente aos 12 meses, considerada primeira dose, com um reforço da tetra viral aos 15 meses.
“Foi uma grande conquista a liberação da vacina a partir dos seis meses de vida e é muito importante que se aproveite a oportunidade, pois com a circulação do vírus essas crianças podem ficar expostas ao sarampo, que está em circulação do momento”, ressalta a coordenadora de Vigilância em Saúde de Barueri, Rosana Perri Andrade Ambrogini.
Segundo informações da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, até o momento são 1.797 casos confirmados . Destes, 73% se concentram na capital, com 1.314 casos.Falta de doses
Segundo o Grupo de Vigilância Epidemiológica Osasco (GVE), responsável pela distribuição das doses em Barueri, a cidade recebeu 15 mil doses, dividida em duas datas, com a última entrega na terça (20).
De acordo com a Prefeitura de Barueri, ainda assim, “a cidade pode sofrer com a falta do imunobiológico, devido aos vários bloqueios agendados”, mas ressalta que “de qualquer forma, foi possível emprestar doses de municípios vizinhos para garantir a dose preconizada nas UBSs”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.