Projeto de iniciação paralímpica em Barueri mira na busca por novos talentos

0
372
Como o programa, educadores terão mais conhecimento sobre diferentes modalidades, como o vôlei sentado (Foto: Karina Borges/Secom)

Feito em parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro, a ideia é que os professores de educação física do município sejam capacitados para promover a inclusão

Quarenta e cinco milhões. Esta é a quantidade de pessoas possuem algum tipo de deficiência no Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pensando em atender e incluir parte desta população que vive em Barueri, a prefeitura, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, lançou nesta quarta-feira (27) o projeto de Iniciação Paralímpica, em parceria com o Comitê Paralímpico Brasileiro.

Com o programa, todos os profissionais de educação física que atuam nas Secretarias de Esporte, Educação, Mulher e dos Direitos da Pessoa com Deficiência serão capacitados. Além de ampliar o atendimento, a ideia é também descobrir novos talentos.

“Esta iniciação irá mudar o ‘olhar’ na cidade, aumentando a possibilidade de descobrir novos atletas e, quem sabe, tornar Barueri um celeiro de talentos. Se não for para o alto rendimento, que seja para a qualidade de vida destas pessoas”, avaliou Carlos Roberto da Silva, secretário dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Barueri.

Segundo Naíse Pedrosa, vice-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Barueri é a primeira cidade da região a fazer parte deste projeto. “Acreditamos que a educação é a base de tudo, e temos que começar a incentivar o esporte desde a fase escolar para incluir”, destacou.

Cursos

A iniciação dos professores será feita em três módulos: curso EAD “Movimento Paralímpico: fundamentos básicos do esporte”, a aula presencial “Esporte Paralímpico na Escola: processos adaptativos” e o “modalidades”. “Este último provavelmente será em maio e deverá ser composto pelos esportes golbol, bocha, vôlei e atletismo”, disse Davi Farias Costa, coordenador de Educação Paralímpica Brasileira.

“Queremos envolver mais pessoas, trazer novas técnicas, para que a gente possa atingir o objetivo que é não deixar ninguém de fora, para que todos nós sejamos iguais. Por meio do esporte é onde conseguimos mais sucesso na área da inclusão”, afirmou o prefeito Rubens Furlan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.