Poluição pode matar 18 pessoas por dia na região metropolitana, até 2025

0
365

Cerca de 18 pessoas poderão morrer por dia na região metropolitana até 2025 caso os níveis de poluição urbana no Estado de São Paulo permaneçam os mesmos, devido as complicações provocadas pela aspiração de substâncias nocivas à saúde. A afirmação é de um estudo feito pelo Instituto de Saúde e Sustentabilidade em parceria com a Escola Paulista de Medicina, que foi divulgado na última semana.

O levantamento afirma que além da morte de 51.367 pessoas, poderiam acontecer a internação de aproximadamente 31.812 pessoas nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), nos 39 municípios da região metropolitana, incluindo Barueri.

As entradas hospitalares serão decorrentes de doenças respiratórias, cardiovasculares e câncer de pulmão, gerando um custo de R$ 58,7 milhões para o sistema público de Saúde.
De acordo com a presidente do Instituto Saúde e Sustentabilidade, Evangelina Vormittag, entre os municípios da região, os agravantes desse cenário são a emissão de substâncias pelas indústrias e o grande número da frota de veículos.

“A circulação de veículos pesados, os caminhões, onde não são usados combustíveis limpos, principalmente na Castello Branco, contribui para esse cenário”, disse.

Programas

Para melhorar os índices de poluição, a Prefeitura de Barueri informou que é signatária do “Programa Cidades Sustentáveis”, onde são realizadas ações educativas e fiscalização sobre a emissão de poluentes. Além disso, semestralmente os veículos movidos a diesel da frota municipal passam pela inspeção veicular.

Em relação as indústrias, a administração informou que desde 2014 iniciou as atividades do Licenciamento Ambiental Municipalizado de médio e baixo impacto ambiental local, que é “um instrumento preventivo na ação de controle da poluição e impactos ambientais”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.