No dia do cachorro-quente, aprenda a fazer o molho perfeito para o lanche

0
189
Divulgação

Nesta quarta-feira (9), celebre a data preparando um sanduba irresistível

Seja apenas com salsicha e pão ou incrementado com molhos, purê de batata, milho, queijo, entre outros acompanhamentos, o cachorro-quente conquistou consumidores no Brasil e no mundo. É um dos sanduíches mais amados, de tal forma, que ganhou uma data especial: 9 de setembro.

O fato é que ninguém recusa um bom cachorro-quente, que pode ter influências paulistas, com o tradicional purê de batatas, ou até a ousada versão carioca, com ovos de codorna e até mesmo uvas passas.

Mas, você sabe, o segredo de qualquer cachorro-quente está na qualidade da salsicha, sua textura e sabor, que podem ser ressaltados por um molho de tomates e temperos especiais.

Para celebrar a data, a marca de salsichas Eder, ensina como fazer Molho de Tomate com Salsicha, que vai deixar o sanduíche ainda mais saboroso.

Receita
Como preparar molho de tomate com salsicha
Ingredientes
500 g de salsicha
2 cebolas
2 talos de salsão
2 dentes de alho
1 cenoura
1 lata de tomate pelado (400g)
1 xícara de água
1 colher de azeite
Sal, pimenta-do-reino moída e manjericão

Modo de preparo
Em um liquidificador, processe a cebola, o alho, o salsão e a cenoura até obter um purê;
Refogue a mistura de legumes no azeite até dourar bem;
Adicione as salsichas e refogue;
Coloque os tomates pelados e a água. Deixe ferver e baixe bem o fogo;
Deixe cozinhar por aproximadamente 10 minutos ou até obter a consistência desejada;
Tempere com sal, pimenta-do-reino moída e manjericão.
Obs: os legumes podem ser cortados em cubos para permanecerem mais aparentes.

Origem
Mas de onde surgiu o cachorro-quente? Existem algumas teorias sobre o surgimento do lanche e a mais conhecida é de 1852, quando um açougueiro de Frankfurt, na Alemanha, resolveu batizar as salsichas que fabricava com o nome de seu cachorro dachshund. Um imigrante alemão, Charles Feltman, levou essa salsicha para os Estados Unidos em 1880. Lá, criou um sanduíche quente com pão, salsicha e molhos.

Claro que há uma versão dessa história aqui no Brasil também. Por volta de 1926, o empresário Francisco Serrador, que idealizou a famosa Cinelândia, no centro da cidade do Rio de Janeiro, lança o cachorro-quente em seus cinemas. A novidade inspirou Lamartine Babo e Ary Barrosoa criarem em 1928 a marchinha de carnaval “Cachorro-Quente”. A partir de 1945, depois da Segunda Guerra Mundial, quando o Brasil passou a sofrer grande influência da cultura americana, o cachorro-quente conquistou definitivamente espaço por aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.