Lei aprovada em Barueri orienta mães sobre direito de escolha ao parto cesariana

1
3251
Grávidas de 39 semanas e já em trabalho de parto podem escolher a opção de fazer a cirurgia (Foto: Michela Brígida/Arquivo Jornal de Barueri)

Legislação é de autoria do vereador Allan Miranda e busca dar mais voz as mulheres

Levar ao conhecimento da população o direito da escolha pelo parto cesário. Este é o principal objetivo do projeto de lei de autoria do vereador Allan Miranda, aprovado e sancionado pela Prefeitura de Barueri em dezembro. Segundo a administração, a lei de política de conscientização do parto cesário eletivo é só uma continuação da postura que a cidade já tinha de dar voz às mães.

“Deixamos bem claro os riscos da cesariana e suas consequências. As ações, nesse sentido, são realizadas dentro da maternidade, nas UBSs durante os pré-natais e sempre que alguém busca por esse tipo de orientação, pois a informação precisa estar ao alcance de todas as mulheres para que saibam fazer a escolha mais segura para si e para o bebê”, destacou a administração

A decisão de Barueri vem embalada com a sanção da lei de autoria da deputada Janaina Paschoal em 2019, que garante à gestante a possibilidade de optar pela cesariana, com analgesia, a partir de 39 semanas de gestação. Nela, a gestante em trabalho de parto, chegando à maternidade, pode fazer a solicitação da cirurgia.

Sobre a lei de autoria da deputada Janaina Paschoal, David Pares, chefe do departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) ressalta que ela não permite um agendamento antecipadamente da cesária. “Algumas pessoas interpretam esta lei de forma errada, achando que pode agendar o procedimento. Outra questão abordada na nova norma é que a analgesia deve ser oferecida durante o trabalho de parto”, explicou.

Parto normal X Cesariana

Parto normal ou cesariana? Esta é uma dúvida que sempre ronda as futuras mamães. Segundo o especialista David Pares, o procedimento de forma natural é sempre a melhor opção. “Na cesariana, a paciente tem maior chance de sangramento, infecções. Já no parto normal, a recuperação materna é melhor e mais rápida e a função respiratória do recém-nascido também é melhor”, destacou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.