Gilmar Mendes pede vista sobre processo de Raul Bueno

Caso do prefeito eleito de Pirapora do Bom Jesus segue sem solução; cidade pode ter nova eleição, mas petebista se diz confiante

0
934
Raul Bueno (à esquerda) venceu pleito de 2016, mas justiça anulou sua candidatura

O julgamento sobre a candidatura do prefeito eleito de Pirapora do Bom Jesus, Raul Bueno (PTB), mais uma vez não foi julgado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Um ano após a votação que elegeu o petebista, o tema entrou para avaliação dos ministros, mas o presidente da Corte, Gilmar Mendes, pediu vistas para avaliar melhor o processo.

Antes dele, o ministro relator Luiz Fux votou contra o recurso apresentado por Raul. Na avaliação do ex-prefeito, o adiamento foi positivo.

“O ministro Gilmar Mendes em dezembro havia negado um pedido nosso de liminar e todos entendiam que o voto dele viria junto como o do Fux. A partir do momento que ele pede para analisar, ele vai estudar melhor para ver que não tivemos culpa nenhuma nisso”, disse Raul.

O petebista venceu no ano passado o ex-prefeito Gregório Maglio (PMDB), mas houve um recurso contra sua candidatura, alegando que Raul não poderia ser candidato, por conta de convênios reprovados enquanto administrava a cidade no passado. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) aceitou o recurso e anulou a candidatura.

Com a situação, o petebista foi ao TSE e defende no recurso que pode ser candidato e que os problemas apontados não causam a inelegibilidade. A cidade tem sido governada interinamente por Dany Floresti (PSD), presidente da Câmara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.