Exposição a crimes violentos diminui mais de 42% em Barueri

0
583
Município tem o segundo menor índice entre todas as cidades do Cioeste, aponta estudo. (Foto: Fernando Foca-Secom)

Barueri é o segundo município onde as pessoas possuem menos riscos de sofrer um crime violento entre oito, das dez cidades que fazem parte do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioste). A constatação é do Índice de Exposição à Criminalidade Violenta (IECV), uma análise produzida pelo Instituto Sou da Paz a partir de dados da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) de 2018 e foi divulgada pelo Jornal Estado de S.Paulo na segunda-feira (6).

O IECV é calculado a com base na média ponderada de três subíndices: crimes letais (homicídio e latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (estupro) e crimes contra o patrimônio (roubo – outros, roubo de veículo e roubo de carga).  Foram levadas em consideração cidades com população maior que 50 mil habitantes.

De acordo com o estudo, Barueri tem um índice de 16,1, segundo menor da região. Comparando 2017 e 2018, houve uma redução de 42,9%- a taxa anterior do município era de 28,2.

Entre as cidades que fazem parte do Cioeste, a cidade barueriense tem à frente apenas Santana de Parnaíba, cujo a taxa de IECV é de 12,2 de exposição à criminalidade. Em terceiro lugar, na região, está Cotia, com taxa de 16,8; e na sequência Carapicuíba, com 19; Osasco com 24,3; e Jandira com 25,4.

O município de Itapevi apresenta a pior taxa da região, com 25,4 no IECV. Juntas, essas cidades diminuíram aproximadamente 25,6% a exposição à criminalidade violenta nos últimos dois anos, conforme levantamento feito pela reportagem.

Em todo o Estado, o risco de sofrer um crime violento caiu em 79 dos 139 municípios paulistas (57%), ainda segundo o estudo do Instituto Sou da Paz. Itanhaém, na Baixada Santista é novo município mais violento. A cidade onde o risco de sofrer um crime é considerado menor é Vinhedo, próxima a Campinas.

Ação municipal

De acordo com a Prefeitura, as ações de patrulhamento da Guarda Municipal são apontadas como um dos principais mecanismos de combate à criminalidade. Atualmente, o município tem também um dos maiores efetivos da região.

A cidade conta com um agente para cada 490 pessoas, levando-se em conta o efetivo de 553 guardas e a população estimada, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) em 271.306 habitantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.