Especialistas são contra a precipitação da volta às aulas presenciais

0
510
Para APEOESP, “anúncio é prematuro e precipitado". (Foto: Taylor Wilcox on Unsplash)

Nesta semana, Secretário Estadual da Educação e a Diretoria do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP) devem se reunir para tratar da intenção do Governo do Estado de retomar as aulas presenciais na rede pública e privada de ensino no dia 8 de setembro. 

Para o sindicato, “este anúncio é prematuro e precipitado, sem base científica, e poderá causar um recrudescimento do contágio por coronavírus no estado de São Paulo, que já é o epicentro da epidemia no Brasil”. 

A entidade entrou em contato com epidemiologistas, sanitaristas e arquitetos para embasar seu posicionamento. Os especialistas ouvidos pela APEOESP afirmam que a suspensão das aulas presenciais nas escolas brasileiras contribuiu decisivamente para que não tivéssemos um quadro ainda mais grave na pandemia. Para eles, as escolas devem ser as últimas a retornar às atividades presenciais e, ainda assim, somente quando houver a drástica redução da pandemia e a garantia de segurança sanitária para professores, estudantes, funcionários e suas famílias. 

A APEOESP pretende repassar os estudos e embasamentos ao Secretário da Educação, buscando também apresentar seus posicionamentos sobre um protocolo para uma volta às aulas presenciais segura para toda a comunidade escolar e a sociedade, no momento adequado. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.