Equipe da SICT recebe aprofundamento em funcionalidades da plataforma IBGE

0
710
O IBGE é o principal provedor de dados e informações do País. (Foto: Divulgação)

Habituados a lidar com os microdados do município e da região em seu dia a dia, os funcionários dos diversos setores da Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho (SICT) de Barueri precisam muito de uma base de dados acessível e oficial.

Na terça-feira (18), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) veio até a equipe para realizar um treinamento sobre acesso às informações, no qual o tecnologista em Informação Geográfica e Estatística da instituição, Jefferson Mariano, mostrou as inúmeras possibilidades de pesquisa no novo portal do IBGE. A plataforma passou por uma modernização e está bem mais intuitiva e rica em ferramentas.

“Essa oportunidade trouxe umas ferramentas que auxiliam nossos métodos de trabalho. Nós verificamos quais empresas estão sediadas em Barueri, vagas de trabalho, a população ativa, então a gente faz o encaixe dessas pessoas no mercado de trabalho, partindo da base do IBGE, que é oficial”, descreve o funcionário da SICT, Braz Barcelos Filho, que participou do encontro.

O IBGE é o principal provedor de dados e informações do País, atendendo às necessidades dos mais diversos segmentos da sociedade civil. Durante o treinamento, Jefferson falou sobre o aprimoramento das estimativas, que têm ficado mais refinado nos últimos anos e também sobre a necessidade de melhor análise das amostras, sempre considerando-se que são aproximadas e nunca exatas, dentre outros detalhes.

Jefferson explica que é muito comum ir até diferentes instituições levando esse tipo de instrução, principalmente envolvendo nichos específicos. Os treinamentos ocorrem com muito mais frequência em São Paulo, especialmente por conta da parceria que o Instituto tem com as prefeituras, escolas etc.

Mais transparência e acessibilidade 
O especialista conta que na década de 90 já existia uma plataforma com muitos dados disponíveis para consulta, mas de manipulação não tão simples. Foi próximo ao Censo 2010 que houve uma grande reformulação no portal, tornando-o bem mais agradável e abrangente.

“O Censo de 2010 foi uma inovação porque começou a trabalhar com imagens de satélite e a visualização ficou bem mais fácil. E uma outra coisa que foi interessante no Censo 2010 foi termos o questionário eletrônico. Ele ajudou na coleta, que foi muito mais rápida, e ajudou também na disponibilização dos dados. Praticamente em tempo real as pessoas puderam acompanhar e observar os resultados: elas respondiam e conseguiam enxergar aquilo que estavam respondendo”, disse.

De acordo com o tecnologista, o acesso à plataforma vem crescendo cada vez mais. “O Censo 2010 otimizou muito, as pessoas começaram a perceber que era muito mais fácil acessar e a demanda aumentou”, afirma. Para ele, isso é um ganho em termos de cidadania.

“O IBGE tem sua missão institucional, que é a produção de informações para o exercício da cidadania. Acho muito importante que as pessoas tenham acesso a essas informações, saibam utilizar, exatamente por isso, pra poder entender o que acontece com o país, quais são as demandas existentes e cruzar com as outras informações disponíveis”, declara Jefferson.

A plataforma do IBGE (www.ibge.gov.br) é acessível tanto em computadores de mesa quando em dispositivos móveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.