GCM tem patrulha especial, a Guardiã Maria da Penha Foto: Karina Borges / Secom Barueri

Para coibir a violência contra mulheres, a Prefeitura de Barueri está estudando a implantação do ‘Botão do Pânico’. A ideia é que um disposi­tivo seja entregue para possíveis vítimas. Quan­do acionado, o aparelho, interligado à Central de Monitoramento (que será montada no bairro Aldeia), disparará um alarme para Guarda Civil Municipal. De acordo com a secretária de Segurança e Mobilidade Urbana, Regina Mesquita, é a tecnologia usada a favor da segurança. “Se a mu­lher se sentir ameaçada, poderá acionar o botão do pânico. Automaticamente, a localização da vítima informada à central de monitoramento e rapida­mente uma viatura da GCM segue ao socorro”, disse.

A secretária explicou ao JB que o trabalho, em estudo, será feito em par­ceria com as delegacias das mulheres, Secretaria da Mulher e com o Judici­ário. “Para conhecermos as pessoas vulneráveis que necessitem do botão e ga­rantir o acompanhamento”.

Guardião Maria da Penha

A administração desen­volve ainda uma patrulha especializada da Guarda Civil Municipal (GCM) – Guardiã Maria da Penha. O programa visa medidas de proteção e aplicação da lei Maria da Penha no município. Implantado em setembro do ano passado, o Guardiã Maria da Penha já atendeu 71 mulheres. São 11 agentes envolvidos que visitam diariamente a casa ou o trabalho das víti­mas com o intuito de inibir a ação dos agressores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.