Como curtir a folia com seu pet

0
342
Médica veterinária traz algumas dicas para aproveitar a folia junto com os pets. (Foto: Divulgação)

Glíter, confete, serpentina e alegria são elementos presentes no carnaval de muita gente. Se você é desses que só para a comemoração na quarta-feira de cinzas, mas não dispensa a companhia do seu pet, fique atento a alguns cuidados. Isso porque os animais nem sempre lidam bem com mudanças repentinas na rotina, principalmente quando elas envolvem comemorações com muita gente e barulho – comuns em festas de carnaval.

De acordo com Tatiana Braganholo, médica-veterinária e gerente de serviços técnicos Pet da MSD Saúde Animal, é possível sim aproveitar a folia tendo o pet como companhia, desde que sejam respeitados alguns limites do animal. “Cachorros tendem a se adaptar mais facilmente a eventos ou viagens, diferente dos gatos, que têm um perfil mais introspectivo e, portanto, não costumam gostar de ser levados ou incluídos em comemorações” alerta a especialista.

E isso vale também para aqueles que fugirão das comemorações tradicionais e irão viajar para descansar, por exemplo. Mesmo que seja algo mais calmo, como uns dias no campo ou na praia, é importante adequar o pet à rotina do lugar, respeitando a sua alimentação, repouso e mantendo-o vacinado e protegido de parasitas.Afinal, todo mundo ainda quer viver muitos outros carnavais com seus pets, não é? Então confira as dicas abaixo:

Evite aglomerações – alegria para muitos, terror para outros: há quem ame e quem não suporte as multidões comuns do carnaval. Independente de qual seja a sua preferência, evite sair com o pet em ambientes muito cheios, quentes e barulhentos. Isso pode estressar o animal, principalmente se ele não for do tipo sociável. Se você quiser levar seu amigo de quatro patas a algum bloquinho de rua, procure aqueles mais calmos. Dica: algumas cidades já promovem eventos voltados a quem quer levar seus pets para a folia. Informe-se.

Cuidado com o calor  “Allah-lá-ô, ô ô ô, mas que calor, ô ô ô ô”, uma das mais tradicionais marchas de carnaval lembra como os dias de folia costumam ser quentes. Se para nós nem sempre é fácil lidar com o sol e calor intenso, imagine para o seu pet? Se a ideia é ir com o animal para algum bloquinho, prefira os que acontecem de manhã ou no final do dia e atente-se a temperatura do asfalto, que pode queimar as patinhas do seu amigo. “Caso você esteja na praia ou no sítio curtindo esses dias descansando, não se esqueça de trocar a água do pet com frequência e deixar o local de descanso dele em um local fresco”, lembra Tatiana.

Prevenção é tudo – independente de onde você vai passar o seu carnaval, não se esqueça de manter o pet com as vacinas em dia e protegido contra pulgas e carrapatos – de preferência com produtos de longa duração. Isso porque, em feriados e datas festivas como essa é comum sairmos da rotina, o que implica no pet ter contato com outras pessoas e animais. Mas lembre-se: iniciativas de proteção à saúde do seu pet como essas merecem atenção ao longo de todo o ano, ok?

Fantasia só se for confortável  se você está pensando em reproduzir no seu pet alguma fantasia fofa vista nas redes sociais, atente-se a alguns detalhes: evite manter roupas ou acessórios no animal que claramente estão o incomodando, pois isso pode estressá-lo. Além disso, não use materiais que possam causar alergias ou dermatites, como o glíter, tão presente nesses dias de festa.

Identificação completa  essa é uma valiosa dica para o carnaval que também deve ser aplicada ao longo de todo o ano: mantenha o seu pet com coleira de identificação. Com ela, o animal consegue ser identificado por outra pessoa caso se perca de você, evitando que fique perdido nas ruas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.