Com primeira morte por sarampo na região, Barueri segue vacinando público-alvo e realizando bloqueios

0
872
Barueri tem 63 casos confirmados de sarampo e 260 sob investigação. (Foto: Michela Brígida/Jornal de Barueri )

Ministério da Saúde enviará para as cidades cápsulas de vitamina A para casos suspeitos da doença em bebê com menos de 6 meses

Na última semana, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou a primeira morte por sarampo na Região Metropolitana de São Paulo. A vítima foi uma menina de quatro meses, que morava em Osasco. Barueri segue sem vítimas, mas os casos da doença continuam aumentando: 63 confirmados e 260 sob investigação.  Na semana passada eram 51 e 223, respectivamente.

O Ministério da Saúde anunciou na quarta-feira (4) que o País registrou um aumento de 18% nas ocorrências de sarampo e vai oferecer para os Estados cápsulas de vitamina A para casos suspeitos da doença em bebê com menos de 6 meses, faixa etária que não pode ser imunizada e que corre mais risco de ter complicações ou de morrer.

Em apenas uma semana, o Estado teve um aumento de 21% no número de casos de sarampo. Segundo balanço divulgado pela Secretaria da Saúde nesta quarta-feira (4), subiu para 2.982 ante 2.457 da semana anterior. Na capital são 1.883 confirmados.

Segundo a prefeitura de Barueri, quando chegarem as determinações e as vitaminas “elas serão distribuídas de acordo com os critérios técnicos definidos pelo Ministério da Saúde”.

Vacinação

Para atender a demanda da cidade, Barueri solicita todas as semanas doses extras da vacina contra sarampo para a realização de bloqueios e para seguir com a imunização do público-alvo. Porém, de acordo com a gestão: “não há como calcular quantas doses são necessárias e nem o Grupo de Vigilância Epidemiológica Osasco (GVE), responsável pela distribuição na região, envia o número solicitado. O órgão tem distribuído as vacinas conforme estão chegando.”

Em nota, o GVE informou que na quarta-feira (4), o município recebeu 3.000 doses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.