Homens de confiança de Zé Roberto e Luizomar, Alexandre Gomes e Spencer Lee comandam Barueri e Osasco nesta sexta-feira (18)

O primeiro clássico da história entre Hinode Barueri e Vôlei Nestlé Osasco terá em jogo um duelo a parte entre dois auxiliares. Enquanto Zé Roberto Guimarães comanda a seleção brasileira e Luizomar de Moura está à frente da equipe peruana para o Sul-Americano, Alexandre Gomes e Spencer Lee entram em cena na preparação dos times para a temporada.

A partida será nesta sexta-feira (18), às 19h30, no Ginásio José Corrêa, em Barueri, e marca a segunda rodada do Campeonato Paulista. Em comum, ambos apontam a responsabilidade em comandar no lugar de dois dos principais nomes do vôlei nacional, além do fato de estarem com equipes que ainda estão se estruturando para a temporada.

Gomes vê time ganhando corpo

Há 14 anos ao lado de Zé Roberto, Gomes começa seu primeiro trabalho como treinador. “A gente está vindo numa crescente boa. Tivemos um período de adaptação e agora o time está ganhando um pouco mais de corpo”, comentou.

O treinador tem tido desfalques para montar o grupo no começo da competição e apostado nas categorias de base.  A levantadora Ana Cristina se recupera de uma lesão na coxa e tem sido utilizada aos poucos, além de duas jogadoras na seleção sub-23.

Na primeira partida, a equipe foi superada pelo Pinheiros por 3 a 1 e, nas últimas semanas, ficou com o vice-campeonato da Copa São Paulo, também contra as paulistanas.

“A experiência da Copa São Paulo foi importante para montar o conjunto e começamos a dar uma cara para o time”, ressaltou. “A nossa meta é se dedicar ao máximo e entregar para o Zé a equipe bem na classificação para as quartas de final, para ter boas chances de chegar à final”.

Sobre a responsabilidade, o treinador avalia que não será simples. “Não é fácil, mas ele deu essa responsabilidade para mim e venho me preparando para isso. O que precisar vou estar a disposição do clube”.

Spencer prevê equilíbrio

Spencer Lee chegou a Osasco na última temporada e também está construindo uma equipe com desfalques. Os principais são Tandara e Bia, que seguem com a seleção brasileira. Fabíola também deve desfalcar o time por lesão. O clube também passou por mudanças, como as ausências de Camila Brait e Dani Lins, por questões de maternidade. E outros reforços chegaram como Mari Paraíba e a líbero Tássia.

“Com sabedoria, todos vão entender que não estamos no melhor momento, mas construindo uma equipe competitiva para na final do Paulista e da liga nacional sejamos capazes de vencer”, avaliou. O treinador interino prevê um jogo equilibrado pelo fato das baruerienses terem disputado competições recentemente e estarem com mais ritmo.

O time osasquense fez uma pré-temporada com direito a enfrentar a seleção do Peru e vem de cinco títulos seguidos do Paulista. “É um grupo que mescla juventude com a experiência de algumas jogadoras e surpreendeu a todos nós a dedicação durante a preparação”, comentou.

Comandar uma equipe de elite não é novidade para Spencer que esteve à frente do Sesi Uberlândia, Praia Clube e Rio do Sul. “Mas substituir um vencedor como o Luizomar é muito difícil”, afirmou.

Ele trocou o Rio do Sul pelo time de Osasco, pois considerava que era a melhor oportunidade para o crescimento na carreira.  “Estou muito feliz com a oportunidade de substituir o Luizomar e ao mesmo tempo sinto a pressão de substituir um técnico vencedor, fundamental na construção do  Nestlé Osasco.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.