Barueri faz evento para conscientizar população sobre violência contra mulher

0
1122
Fabíola Sarcinella é presidente do Conselho Municipal da Mulher de Barueri (Foto: Michela Brígida/Jornal de Barueri)

Debate acontecerá nesta segunda (25), das 14h às 18h, na Câmara Municipal

O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher é nesta segunda-feira (25), mas dados divulgados recentemente mostram que ainda é muito recorrente esta situação. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, a cada quatro minutos uma mulher é agredida. Em Barueri, os casos relacionados a feminicídio também tiveram uma alta em relação ao ano passado. De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública, de janeiro a setembro deste ano, foram registradas duas ocorrências na cidade, ante nenhuma no mesmo período de 2018.

Para conscientizar a população, na segunda (25), a Prefeitura de Barueri, por meio do Conselho Municipal da Mulher de Barueri, promoverá um debate, das 14h às 18h, na Câmara Municipal (Al. Wagih Salles Nemer 200), com o tema, “A mulher como vítima de violência, até quando?”.

O evento terá a presença de especialistas e autoridades, como a Dra. Rosmary Corrêa, fundadora da Primeira Delegacia da Mulher, e Pazcoa Shakti, psicanalista e palestrante. “A expectativa é colocar o assunto em pauta para a sociedade, fazer com que paremos para pensar na realidade que vivemos de crescente violência contra a mulher e o porquê disso”, afirmou Fabíola Sarcinella, presidente do Conselho Municipal da Mulher de Barueri.

Botão do Pânico

Uma novidade deve ser inserida em breve em Barueri e ajudará as mulheres que sofrem violência. Segundo Fabíola, a cidade contará com o Botão do Pânico. “Solicitamos ao prefeito a contratação deste sistema e, conforme notícia recebida este mês, está em fase de licitação”, destacou.

Barueri tem hoje um sistema de amparo e acolhimento para essas vítimas, com o pelotão Guardiã Maria da Penha, da GCM, e a Delegacia de Defesa da Mulher, desde 2005, além da Secretaria da Mulher, que trabalha diariamente com casos de vítimas de violência pela Coordenadoria de Direitos Humanos e Enfrentamento à Violência de Gênero.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.