Assembleia Popular aprova greve contra a volta às aulas presenciais

0
375
Sindicato dos Professores se posiciona contra a volta às aulas presenciais em 2020. (Foto: Reprodução/Facebook)

Na última semana, o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP) realizou uma Assembleia Popular Regionalizada online que contou com a participação de professores, estudantes, pais/mães e funcionários das escolas. 

Representantes de entidades como a AFUSE, CPP, CUT, UNE, UPES, UBES, FETE e  SISMAR também participaram do evento digital.

A Assembleia, em virtude da pandemia e após debate em torno da situação das escolas, levando em conta que o governo não investiu na estrutura das unidades escolares, decidiu que não haverá volta às aulas presenciais em 2020.

Os participantes reafirmaram que a prioridade é a defesa da vida e que, portanto, impor a volta às aulas presenciais em plena pandemia é uma atitude irresponsável e criminosa. “Voltar às escolas, somente com a plena garantia de que professores, estudantes e funcionários não estejam expostos à contaminação” explica a APEOESP.

A Assembleia Popular Regionalizada tomou as seguintes decisões: realização de uma greve sanitária contra o retorno às aulas presenciais em 2020, mantendo-se professores e funcionários em teletrabalho, com o não comparecimento dos estudantes às escolas. E, caso o governo imponha a volta às aulas presenciais, greve geral com suspensão de todas as atividades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.