Apadrinhamento Afetivo busca novos padrinhos e madrinhas

0
296
Divulgação / No programa, adultos terão compromisso ético e afetivo com a criança ou adolescente e deverá acompanhar de perto o processo de amadurecimento

Programa é do Instituto Fazendo História foi iniciado em Barueri em 2019

O Instituto Fazendo História, organização da sociedade civil que atua dentro da realidade do acolhimento de crianças e adolescentes, deu início a segunda edição do programa de Apadrinhamento Afetivo realizado em Barueri, em parceria com a prefeitura.

O programa, que foi iniciado na cidade em 2019, está captando voluntários, padrinhos e madrinhas, para uma nova qualificação. Com o apadrinhamento, um adulto terá um compromisso ético e afetivo com a criança ou adolescente e deverá acompanhar de perto o processo de amadurecimento.

O programa é apoiado pelo Tribunal de Justiça e pelo Ministério Público. Para ser um padrinho afetivo é preciso ter inicialmente vontade de ser uma referência na vida de seu afilhado, ter disponibilidade de tempo, participar de um processo de seleção e formação, ter no mínimo 25 anos, não estar no cadastro de adoção, não ter antecedentes criminais, residir em Barueri, na zona oeste de São Paulo ou em Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba ou Carapicuíba e ter a anuência da família concordando com o apadrinhamento.

Mais informações sobre a ação pelo site do instituto (www.fazendohistoria.org.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.