Acusado de matar mulher asfixiada no Engenho Novo se apresenta à polícia

0
742

Douglas Ramos diz que revidou agressão da mulher Lídia Micaela

 

Douglas da Silva Adriano Ramos, de 21 anos, acusado de ter asfixiado a mulher Lídia Micaela da Silva Sotero, de 23 anos, apresentou-se à polícia nesta quarta-feira (11). Ele teve declarada prisão preventiva e foi enquadrado no crime de feminicídio. Ramos estava foragido desde a madrugada do dia anterior, quando matou a mulher na residência do casal. Lídia era guarda patrimonial na Secretaria de Segurança de Barueri e trabalhava internamente na Secretaria de Segurança de Barueri.

À autoridade policial, Ramos alegou ter se defendido de uma agressão feita por Lídia, após uma discussão.

Ele teria revidado e acabou asfixiando a companheira por estrangulamento. Após o crime, disse que ligou para uma irmã da vítima e pediu para ela checar se Lídia estava bem, mas sem contar o que havia ocorrido. Na sequência, saiu de casa. Ele garante que a mulher ainda estava com vida nesse momento.

 

O outro lado

A defesa de Douglas Ramos disse que vai pedir o relaxamento da prisão preventiva do acusado e também que o crime seja tipificado como homicídio simples, já que foi uma situação momentânea e não houve a intenção de matá-la por sua condição feminina.

A defesa também ressaltou que a vítima tinha problemas cardíacos e é preciso aguardar o resultado dos exames do IML, porém, laudo preliminar aponta para asfixia por estrangulamento. O casal tinha uma filha de três anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.